Leia a íntegra do discurso de guerra de Bush

O presidente George W. Bush fez um discurso sobre o início do ataque contra o Iraque exatamente às 0h15 (hora de Brasília; 22h15 em Washington) - precisas 48 horas após concluir o pronunciamento em que deu o ultimato a Saddam Hussein. A seguir a íntegra do discurso do presidente americano:"Meus compatriotas, a esta hora forças da coalizão americana estão nos primeiros estágios das operações militares para desarmar o Iraque, libertar seu povo e defender o mundo de grave perigo. Sob minhas ordens, as forças de coalizão começaram a atacar alvos selecionados de importância militar para debilitar a capacidade de resposta de Saddam Hussein. Esses são estágios iniciais do que será uma campanha ampla e coordenada.Mais de 35 países estão dando crucial apoio, do uso de bases navais e aéreas à ajuda com inteligência e logística e ao envio de unidades de combate. Cada nação nessa coalizão escolheu apoiar a missão e dividir a honra de servir em nossa defesa comum.A todos os homens e mulheres das Forças Armadas dos Estados Unidos atualmente no Oriente Médio, a paz de um mundo perturbado e as esperanças de um povo oprimido agora dependem de vocês. Esta confiança está bem depositada.Os inimigos que vocês confrontam conhecerão sua perícia e bravura. O povo que vocês libertarão testemunharão o honroso e decente espírito dos militares americanos.Nesse conflito, a América enfrenta um inimigo que não tem consideração por convenções de guerra ou regras de moralidade. Saddam Hussein colocou soldados iraquianos e seus armamentos em áreas civis, numa tentativa de usar homens, mulheres e crianças inocentes como escudos para seus próprios militares; uma última atrocidade contra seu povo.Eu quero que todos os americanos e todo o mundo saiba que as forças de coalizão farão todo o esforço para poupar civis inocentes de danos. Uma campanha num território difícil com uma população tão grande quanto a da Califórnia poderá ser mais demorada e mais difícil do que alguns imaginam. E ajudar os iraquianos a conquistar um país unido, estável e livre exigirá nosso compromisso permanente.Nós fomos para o Iraque com respeito por seus cidadãos, por sua grande civilização e pela fé religiosa que eles professam. Nós não temos qualquer ambição pelo Iraque, exceto remover a ameaça e devolver o controle desse país a seu próprio povo.Eu sei que as famílias dos nossos militares estão rezando para que todos os que estão servindo retornem em segurança e rapidamente.Milhões de americanos estão rezando com vocês pela segurança de seus amados e pela proteção de inocentes.Por seu sacrifício, vocês têm a gratidão e o respeito do povo americano e vocês podem ter certeza de que nossas forças estarão voltando para casa tão logo seu trabalho estiver feito.Nossa nação entra nesse conflito relutante, mesmo assim, nosso propósito está certo. O povo dos EUA e nossos amigos e aliados não viverão à mercê de um regime fora-da-lei que ameaça a paz com suas armas de assassinato em massa.Nós enfrentaremos essa ameaça agora com nosso Exército, Força Aérea, Marinha Guarda Costeira e marines, para que não tenhamos de enfrentá-la mais tarde com Exércitos de bombeiros e polícia e médicos nas ruas de nossas cidades.Agora que o conflito chegou, a única maneira de limitar sua duração é aplicar força decisiva. E eu lhes asseguro, esta não será uma campanha de meias medidas e não aceitaremos nenhum resultado que não seja a vitória.Meus compatriotas, os perigos para o nosso país e para o mundo serão superados. Nós atravessaremos este tempo de perigo e continuaremos o trabalho da paz. Nós defenderemos nossa liberdade. Nós levaremos liberdade aos outros. E nós triunfaremos.Possa Deus abençoar nosso país e todos que o defendem."Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.