Leia a nota oficial da ONU sobre a morte de Vieira de Mello

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, divulgou uma nota sobre a morte do embaixador Sergio Vieira de Mello, enviado especial das Nações Unidas ao Iraque. "A perda de Sergio Vieira de Mello é um golpe amargo para as Nações Unidas, e para mim pessoalmente.A morte de qualquer colega é difícil de suportar, eu não posso pensar em ninguém que fosse mais indispensável ao sistema da ONU, que não Sergio. Ao longo de sua carreira ele tem sido um servidor excepcional da humanidade, dedicado em aliviar o sofrimento de seus semelhantes homens e mulheres, ajudando-os a resolver seus conflitos e reconstruir suas sociedades despedaçadas pela guerra. Em seu trabalho com pessoas de todos os continentes, como um oficial do Alto Comissariado para Refugiados, como Coordenador de Ajuda de Emergência, como meu Representante Especial em Kosovo e Timor Leste, e (por um breve período) como Alto Comissário da ONU para Direitos Humanos, em todas essas posições ele impressionou a todos com seu charme, sua energia, e sua habilidade em realizar as tarefas, não pela força, mas pela diplomacia e persuasão.No Iraque, onde ele passou os últimos meses de sua vida, ele estava trabalhando dia e noite para ajudar o povo do Iraque a voltar a ter controle de seu próprio destino e construir um futuro de paz, justiça e completa independência. É trágico que ele tenha agora dado sua vida à essa causa, junto com outros que, como ele, eram servidores devotados e amados das Nações Unidas. Aqueles que os mataram cometeram um crime, não apenas contra as Nações Unidas, mas contra o próprio Iraque.Eu compartilho a dor da família de Sergio. Nós todos sentiremos imensamente sua falta, como colega e como amigo. Vamos também nos esforçar para sermos dignos dele, e para completar o trabalho que ele começou, para que sua morte não seja em vão".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.