Leite adulterado mata 2 e adoece 1.200 bebês na China

O Ministério da Saúde da China advertiu que ainda mais bebês podem estar doentes por causa do leite em pó contaminado. As investigações sobre o caso continuaram hoje, quando o produto já foi relacionado às mortes de dois bebês e acusado de provocar doenças em outros 1.200. A agência de notícias Nova China citou o ministério, segundo o qual os médicos estão preparados para reconhecer novos casos. Além disso, teriam estabelecido um tratamento para as crianças já afetadas.A companhia envolvida no escândalo, a Sanlu Group Co., se desculpou pelo problema. O Ministério da Saúde divulgou que o leite em pó estava contaminado com a melamina, um produto químico industrial. A empresa afirmou que os fornecedores que vendiam o leite in natura adicionaram a melamina, normalmente usada em plásticos, para fazer o leite parecer com mais proteínas.A televisão estatal CCTV informou hoje que uma inspeção nacional em 175 companhias determinou que os produtos de 22 delas continham traços de melamina. Uma dessas empresas com problemas exportava seus produtos, para Bangladesh, Iêmen e Mianmar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.