Leões infectados são sacrificados no zoológico de Teerã

Um jornal estatal iraniano informou que as autoridades do zoológico de Teerã sacrificaram 14 leões que haviam sido diagnosticados com uma doença infecciosa. O diário Jam-e Jam disse, na edição de hoje, que os leões estavam com mormo, doença que geralmente atinge cavalos, burros e mulas e outros animais domesticados. A doença pode ser transmitida para os humanos.

AE, Agência Estado

17 de janeiro de 2011 | 17h33

O veterinário Houman Moloukpour disse ao jornal que problemas de manejo no zoológico devem ter contribuído para que os leões adoecessem. O jornal não informou quando os leões foram mortos. O mormo é uma doença rara, mas é endêmica em partes da África, Ásia, Oriente Médio e América do Sul. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
zoológicoTeerãleões infectados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.