Letta faz discurso após debate sobre voto de confiança

A votação no Senado da Itália sobre uma demonstração de confiança no governo de Enrico Letta começou depois de o primeiro-ministro fazer seus últimos apelos em um discurso aos senadores. Um representante do Partido do Povo da Liberdade (PDL), também chamado de Força Itália, do qual o ex-premiê Silvio Berlusconi é um dos principais líderes, afirmou que seus integrantes decidiram unanimemente que votarão "não". Berlusconi, por sua vez, disse aos membros do partido para não contrariarem a decisão.

AE, Agência Estado

02 de outubro de 2013 | 08h45

Em seu discurso, Letta destacou seus sucessos durante os cinco meses de governo e delineou sua agenda para fortalecer a moribunda economia italiana e criar empregos. "Nos deem a confiança de vocês para realizarmos esses objetivos. Nos deem confiança para tudo que foi alcançado", disse Letta. "Um voto de negativo não irá contra alguém, e sim conta a Itália e os italianos", acrescentou.

Existem expectativas de que alguns aliados de Berlusconi votem a favor do governo de Letta. No último fim de semana Berlusconi ordenou que os ministros de seu partido deixassem os cargos em um sinal de apoio a ele, que pode ser expulso do Senado por causa da condenação por fraude fiscal. Os ministros aceitaram renunciar, mas demonstraram contrariedade e acusaram o partido de Berlusconi de extremismo. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
itáliapolíticavoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.