Libanês é condenado à morte por espionar para Israel

Um tribunal militar libanês condenou um homem por espionar para Israel e o sentenciou à morte. O Líbano e Israel tecnicamente permanecem em situação de guerra e mais de 100 pessoas, desde 2009, foram detidas no Líbano sob a suspeita de colaborarem com o Estado de Israel.

AE, Agência Estado

18 de fevereiro de 2011 | 14h21

Amin al-Baba foi considerado culpado por passar informações a agentes do serviço secreto de Israel, o Mossad, em troca de dinheiro. Ele também foi considerado culpado por entrar em um Estado inimigo, ou seja, visitar Israel.

Segundo o tribunal, al-Baba espionou para Israel entre 1997 e 2009, quando foi detido. O condenado pode apelar da sentença. Com a condenação de al-Baba, sobe a nove o número de libaneses condenados à morte por espionagem para Israel. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbanoIsraelespionagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.