Libanês é preso acusado de planejar ataques em NY

Autoridades libanesas, em conjunto com agências de inteligência americanas, prenderam um militante libanês da Al-Qaeda que admitiu o planejamento de um ataque terrorista em Nova York, informou uma autoridade libanesa nesta sexta-feira.A autoridade, que não quis se identificar, disse que a prisão do terrorista foi feita no mês passado. O suspeito foi reconhecido como Amir Andalousli, mas seu nome real é Assem Hammoud, natural de Beirute, disse a fonte, adicionando que o suspeito continua no Líbano.Agentes do FBI que monitoravam salas de bate-papo na internet usadas por extremistas islâmicos descobriram, alguns meses atrás, o planejamento do atentado que visava destruir a economia da cidade atacando as redes de transporte, disseram autoridades do caso. O plano não estava sendo colocado em andamento, disseram os agentes, mas "esse tipo de coisa sempre é preocupante".Não há ameaça iminente"No momento não temos nenhuma indicação de qualquer ameaça eminente ao sistema de transporte de Nova York, ou qualquer outro lugar dos Estados Unidos", disse o agente especial do FBI baseado em Washington, Richard Kolko.A autoridade libanesa disse que as informações trocadas entre os governos de Washington e Beirute apontou Andalousli como sendo parte de uma rede internacional que planeja destruir os túneis de tráfego ao redor de Manhattan. "Hammoud é um membro da Al-Qaeda e ele confessou essas informações espontaneamente e sem necessidade de ações coercitivas", disse a autoridade libanesa. A embaixada americana em Beirute não quis comentar o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.