Libanês preso no Paraguai é "peso pesado" do Hezbollah, diz polícia

O libanês Sobhi Mahmoud Fayad, detido na quinta-feira em Ciudad del Este, é considerado um importante elemento do movimento fundamentalista árabe Hezbollah na Tríplice Fronteira, indicou hoje uma fonte do Departamento Antiterrorismo da Polícia Nacional paraguaia. Fayad foi transferido para Assunção e encontra-se detido na sede do Grupo Especializado da polícia por ordem do promotor Carlos Arregui, sob acusações de associação criminosa, evasão de impostos e lavagem de dinheiro. Em seu poder foram encontrados documentos de envio de dinheiro para o Canadá e o Líbano, razão pela qual a polícia acredita tratar-se de um dos agentes financeiros do Hezbollah na Tríplice Fronteira. Recentemente, por idênticas suspeitas, a polícia também invadiu em Ciudad del Este um local de propriedade de Asad Ahmad Barakat, que atualmente está foragido, e contra o qual o promotor Carlos Cálcena emitiu uma ordem de prisão. "Cremos que se trata de um ´peso pesado´ do Hezbollah na Tríplice Fronteira", afirmou a fonte do escritório da polícia antiterrorista, referindo-se a Fayad. Além disso, acrescentou a mesma fonte, Fayad é irmão de um importante membro do Hezbollah no Líbano e era procurado por vários serviços de inteligência. No entanto, Fayad foi visto em companhia do novo embaixador do Líbano no Paraguai - Hicham Hamdam, que há duas semanas apresentou as credenciais em Assunção - em várias ocasiões em que o diplomata exercia atividades locais. Em 1998, Fayad havia sido detido logo após solicitar um visto na embaixada dos EUA em Assunção; na ocasião, ele negou ter vínculo com organizações terroristas e foi logo libertado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.