Líbano anuncia prisão de agente da Al-Qaeda no país

O Líbano anunciou que o principal agente da Al-Qaeda em seu território e outro membro da rede extremista liderada pelo milionário saudita no exílio Osama bin Laden estão entre as dez pessoas detidas sob suspeita de planejar atentados contra as embaixadas de Itália e Ucrânia em Beirute. Autoridades locais disseram que dois libaneses foram detidos ao lado de oito cúmplices que também tinham planos de assassinar diplomatas ocidentais, recrutar pessoas dispostas a combater as forças americanas no Iraque e atacar alvos ligados às forças de segurança e ao sistema judiciário libanês. Pelo menos um dos detidos teria mantido contato com Abu Musab al-Zarqawi, um jordaniano suspeito de liderar o grupo terrorista Monoteísmo e Guerra Santa. Durante entrevista coletiva, o ministro de Interior do Líbano, Elias Murr, identificou os líderes do grupo como Ahmed Salim Mikati e Ismail Mohammed al-Khatib. Junto com eles, foram detidos oito cúmplices libaneses e palestinos. Na mesma entrevista coletiva, o procurador-geral libanês, Adnan Addoum, qualificou Al-Khatib como "o cabeça da organização Al-Qaeda no Líbano".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.