Líbano envia exército à fronteira síria após tiroteio

Tropas sírias dispararam contra civis libaneses e deixaram três feridos em um local na fronteira nesta sexta-feira, disseram testemunhas e um médico libanês. Isso levou o governo do Líbano a deslocar o exército para a fronteira norte com a Síria, informa a agência France Presse (AFP)

AE, Agência Estado

02 de dezembro de 2011 | 20h41

"O exército tomou as medidas necessárias para proteger os cidadãos e está patrulhando a região na fronteira norte", disse um comunicado dos militares libaneses.

O comunicado disse que os três civis foram hospitalizados, após serem atingidos por tiros disparos no lado sírio da fronteira. Soldados sírios teriam disparado contra civis libaneses que protestavam contra a repressão política na fronteira entre os dois países, no município libanês de Wadi Khaled. O município confina com a província síria de Homs.

As tropas sírias começaram a "atirar indiscriminadamente" quando a multidão, formada por refugiados sírios e civis libaneses, começou a se reunir no lado libanês da fronteira, disse Mahmoud Khazal, ex-prefeito da cidade fronteiriça de Muqaybli. A fronteira é demarcada no local pelo rio Kabir. Khazal disse que entre os feridos está uma mulher libanesa. Dois homens libaneses também foram feridos no tiroteio e hospitalizados no município de Akkar, disse um médico, pedindo anonimato.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.