Líbano rechaça acusações de Bush

O ministro de Relações Exteriores do Líbano, Mahmoud Hammoud, rechaçou nesta quinta-feira a acusação feita contra o movimento fundamentalista Hezbollah pelo presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, segundo quem o grupo é terrorista. A chancelaria libanesa ratificou sua posição de que o Hezbollah (Partido de Deus) é um movimento de resistência a Israel. O líder norte-americano classificou como terrorista o grupo Hezbollah - assim como fez contra o Hamas e a Jihad Islâmica - em seu discurso sobre o Estado da União na noite de terça-feira. Hammoud lembrou que "é conhecido o ponto de vista do Líbano no que diz respeito à necessidade de diferenciar o que é terrorismo e o que é resistência".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.