Líbano será o último país a negociar a paz com Israel, diz premier

O primeiro-ministro libanês Fuad Saniora disse nesta quarta-feira que recusou ter qualquer contato direto com Israel, e que o Líbano deve ser o último país árabe a assinar um acordo de paz com o Estado judeu.Segundo o site israelense Haaretz, Saniora só irá buscar um acordo com Israel quando um plano feito pela Liga Árabe em 2002 for concretizado. O projeto prevê a devolução aos países árabes de todos os territórios conquistados por Israel durante a Guerra dos Seis Dias, o estabelecimento de um Estado Palestino com Jerusalém oriental como sua capital e a solução do problema dos palestinos refugiados - tudo isso em troca da paz e da normalização das relações entre os países árabes com Israel. Há anos o Estado judeu busca um acordo de paz com o Líbano, mas Beirute hesita enquanto os conflitos de Israel com os palestinos e sírios continuam sem solução.Saniora também afirmou nesta quarta-feira que seu governo pagará US$ 33 mil aos residentes que perderam seus lares por causa de ataques aéreos israelenses. Seu governo até agora foi muito criticado por demorar a dar suporte financeiro às pessoas que perderam seus lares durante o conflito.O premier acrescentou que 130 mil casas foram destruídas ou danificadas em mais de um mês de ataques aéreos e terrestres israelenses contra o Hezbollah.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.