Liberdade de imprensa passa por momento crítico, afirma associação

ARGENTINA

Ariel Palacios, O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2010 | 00h00

A Associação de Entidades Jornalísticas da Argentina anunciou em seu relatório anual que o país passa atualmente por um dos "momentos mais críticos para a liberdade de imprensa" desde a volta da democracia, em 1983. As críticas das entidades jornalísticas são direcionadas contra o governo da presidente Cristina Kirchner, que desde março de 2008 manteve um constante estado de confronto com os principais meios de comunicação, especialmente o jornal Clarín e o canal de TV Todo Notícias. Segundo os empresários do setor de mídia, os meios de comunicação argentinos estão "sofrendo uma inédita campanha de insultos ao jornalismo por parte do poder político". No relatório, o governo Kirchner foi acusado de utilizar os meios de comunicação estatais de "forma abusiva" para "fins partidários". Nos últimos dois anos o governo Kirchner acusou a imprensa de tentar implementar um "golpe de Estado" em aliança com os ruralistas e a oposição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.