Libertação de reféns avança na Colômbia

A ex-senadora Piedad Córdoba pediu ontem que o presidente do país, Juan Manuel Santos, receba como um gesto de boa vontade das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) a libertação dos últimos dez militares sequestrados pela guerrilha. Piedad voltou ontem de São Gabriel da Cachoeira (AM), onde foi buscar os dois helicópteros brasileiros que seriam usados na libertação, programada para começar hoje. A família dos militares chegaram ontem a Villavicencio, para onde serão levados os reféns. Em Bogotá, a guatemalteca Rigoberta Menchú, vencedora do Nobel da Paz de 1992, pediu que a guerrilha "cumpra o que prometeu".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.