Libertado engenheiro francês seqüestrado há um mês em Bagdá

O engenheiro francês Bernard Planche foi posto em liberdade após mais de um mês retido por um grupo islamita radical no Iraque, informaram neste domingo fontes iraquianas de Segurança.Segundo o relato, os seqüestradores foram obrigados a libertar Planche ao serem surpreendidos por uma patrulha iraquiana-americano perto da localidade de Abu Ghraib, 30 quilômetros a oeste de Bagdá."Aparentemente, os terroristas tentavam transferir o refém a outro lugar e não esperavam achar um posto de controle naquela estrada", explicou a fonte.Planche foi seqüestrado em 5 de dezembro por um grupo de homens armados quando estava em casa em um bairro residencial de Bagdá.A libertação do engenheiro francês acontece apenas 24 horas depois da notícia de um novo seqüestro de estrangeiro, desta vez a jornalista americana Gill Kelly, enviada do jornal Christian Science Monitor.A repórter foi capturada quando ia entrevistar um líder sunita em companhia de seu tradutor e motorista iraquiano, também jornalista, que foi assassinado.Desde abril de 2003, quando foi derrubado o Governo de Saddam Hussein, mais de 200 estrangeiros foram seqüestrados por grupos radicais no Iraque.Muitos deles foram libertados, outros permanecem em poder de seus seqüestradores e alguns foram assassinados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.