Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Libertado na Colômbia antigo líder do Cartel de Cali

Um dos mais famosos chefes do narcotráfico da Colômbia, o antigo líder do Cartel de Cali, Gilberto Rodríguez Orejuela, foi libertado hoje depois de sete anos de prisão. Segundo a rede de rádio RCN, Rodríguez Orejuela deixou às 13 horas locais (16 horas de Brasília) a penitenciária de Cómbita, na periferia de Tunja, capital de Boyacá, a 160 quilômetros de Bogotá.A libertação do "capo" ocorreu horas depois de a juíza Luz Angela Moncada ter aceitado um recurso de habeas-corpus por "prolongação ilegal de privação da liberdade", e a despeito dos esforços do governo da Colômbia para mantê-lo atrás das grades.O governo colombiano havia tentado bloquear a decisão de outro juiz de Tunja, anunciada na sexta-feira passada, de libertar Gilberto e seu irmão Miguel, o que desencadeou um choque entre os Poderes no país. O juiz Pedro Suárez ordenara a libertação de ambos, argumentando que já haviam cumprido três quintos de suas suas penas de 16 e 15 anos, revistas por bom comportamento.Miguel não será libertado, pois o Tribunal Superior de Bogotá informou na terça-feira que ele ainda tem pendente uma pena de 4 anos de prisão, por ter tentado subornar um juiz.O governo colombiano disse que a libertação de Gilberto impõe um alto risco para a sociedade e é um motivo de "luto" para a Justiça. Os EUA também lamentaram a libertação do "capo", mas disseram entender que isso é uma questão jurídica interna do país. Washington havia pedido em 1997 a extradição dos irmãos Rodríguez Orejuela, cujo Cartel de Cali foi responsável, no apogeu, por 80% da exportação de drogas da Colômbia para os EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.