Alejandro Ernesto/Efe
Alejandro Ernesto/Efe

Libertado outro opositor cubano do Grupo dos 75

Saída de Ángel Juan Moya ocorre horas depois da libertação de seu companheiro Héctor Maseda

Efe,

13 de fevereiro de 2011 | 01h48

HAVANA - O opositor cubano Ángel Juan Moya, um dos presos de consciência do Grupo dos 75 que rejeitam o exílio na Espanha, foi libertado neste sábado em Havana, informou sua esposa, Berta Soler.

Berta, uma dos líderes das Damas de Branco, disse que Moya já está em sua casa em um bairro do oeste de Havana, depois que a Igreja Católica cubana comunicou o anúncio de sua libertação na sexta-feira dia 4 de fevereiro.

Sua saída da prisão aconteceu horas depois da saída de seu companheiro Héctor Maseda e um dia depois da de Eduardo Díaz Fleitas.

Berta Soler estava em casa de Héctor Maseda e Laura Pollán (líder das Damas de Branco) quando uma de suas filhas a chamou para comunicar-lhe que Moya tinha retornado para casa.

Ángel Moya, de 46 anos, era presidente do Movimento pela Democracia e Liberdade de Cuba quando foi detido e condenado a 20 anos de prisão durante a onda repressiva da Primavera Negra de 2003.

Embora sua libertação tenha sido anunciada há uma semana, Moya se negava a sair da prisão antes que os presos políticos que estão doentes.

Tudo o que sabemos sobre:
CubaAmérica Centralinternacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.