Libertado suposto agente do Mossad

Um israelense suspeito de ser agente do Mossad, o serviço secreto de Israel, foi libertado ontem depois de pagar fiança. Uri Brodsky estaria envolvido no assassinato em Dubai de Mahmud al-Mabhuh, um líder do grupo palestino Hamas. Ele é suspeito de falsificar passaportes alemães para agentes do Mossad. Preso na Polônia em junho, Brodsky foi extraditado na quinta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.