Libertados no Líbano os 7 turistas estonianos sequestrados em março

Reféns foram libertados no vale de Taibe, no leste do país, e já se encontram na Embaixada francesa

Efe

14 de julho de 2011 | 08h43

Estonianos libertados acenam para fotógrafos no balcão da Embaixada francesa

 

 

BEIRUTE - Os sete turistas estonianos sequestrados em março no leste do Líbano foram libertados nesta quinta-feira e já se encontram na Embaixada francesa em Beirute, informaram à Agência Efe fontes policiais e diplomáticas.

 

Segundo as primeiras informações, os turistas apresentam bom estado de saúde. Fontes policiais libanesas asseguraram à Efe que os reféns foram libertados no vale de Taibe, na região do Bekaa, no leste do país.

 

Segundo a imprensa local, um comboio de veículos da Embaixada da França se deslocou até a localidade de Chtaura, onde os turistas foram libertados, o que não foi confirmado pela legação francesa.

 

O ministro do Interior libanês, Marwan Charbel, indicou à imprensa local que não pode dizer se foi pago um resgate por sua libertação.

 

Os sete estonianos, que têm entre 30 e 40 anos, foram sequestrados na cidade oriental de Zahle por um grupo desconhecido até então, o Haraket El Nahda Wal Islah (Movimento para a Renovação e a Reforma), que aparentemente acreditava que se tratavam de turistas da Europa Ocidental.

 

As autoridades judiciais libanesas acusaram 11 pessoas pelo sequestro, sendo que sete delas já foram detidas.

 

Na semana passada, o diário libanês "Al Ajbar" informou que os sequestradores tinham enviado às autoridades estonianas um vídeo que mostrava que os reféns seguiam vivos.

 

Desde o começo do sequestro, a França exerceu a função de mediadora, e as autoridades estonianas mantinham contato com este país e com o Governo libanês para obter sua libertação.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbanosequestradosEstôniaturistas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.