Líbia liberta suíço detido havia 2 anos

DIPLOMACIA

, O Estado de S.Paulo

14 de junho de 2010 | 00h00

Líbia e Suíça decidiram encerrar uma grave disputa diplomática com a libertação do empresário suíço Max Goeldi. Ele foi preso há dois anos em retaliação à breve prisão, na Suíça, de Hannibal Kadafi, filho do líder líbio, Muamar Kadafi. As relações diplomáticas entre os dois países foram reduzidas ao nível mínimo desde então. A ministra de Relações Exteriores da Suíça, Micheline Calmy-Rey, viajou para Trípoli ontem de manhã e conseguiu fechar um acordo horas depois.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.