Líbia: rebeldes buscam US$ 2,5 bi em fundos congelados

CNT quer obter recursos antes do festival religioso do Eid, que marca o fim do mês sagrado do Ramadã

AE-DOW JONES, Agência Estado

24 de agosto de 2011 | 01h39

LONDRES - O Conselho Nacional de Transição (CNT) da Líbia planeja pedir a seus aliados internacionais a liberação de um montante inicial de US$ 2,5 bilhões em fundos líbios congelados. O pedido deve ser feito durante uma conferência em Doha, no Catar, nesta quarta-feira. O Conselho quer obter os recursos antes do festival religioso do Eid, que marca o fim do mês sagrado do Ramadã.

 

Veja também:

Otan enviou armas a rebeldes no oeste da Líbia

blog RADAR GLOBAL: Acompanhe ao vivo

especialPERFIL: Excêntrico e nacionalista, Kadafi chegou ao poder em 1969

video VÍDEO: Líbios vão às ruas para celebrar queda de Trípoli

forum VISÃO GLOBAL: A insustentável situação de Kadafi

A informação foi divulgado pelo site do jornal britânico "Financial Times", que cita Mahmoud Jibril, líder do conselho executivo do CNT. Entre os países que estarão representados na conferência incluem-se EUA, Reino Unido, França, Itália, Turquia, Catar e Emirados Árabes Unidos, diz o jornal.

O presidente do CNT, Mustafa Abdel Jalil, havia pedido mais cedo ao secretário-geral da ONU, Ban Ki Moon, a liberação de ativos líbios congelados por causa de sanções da ONU. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Líbiarebeldesfundos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.