Líder afegão agradece ajuda do Irã na luta contra o terror

O líder interino do Afeganistão, Hamid Karzai, agradeceu hoje num discurso no parlamento iraniano a ajuda do Irã aos afegãos na luta contra a ocupação soviética e os terroristas. "Nunca vamos esquecer seu apoio à luta da nação afegã contra a antiga União Soviética e a última contra os terroristas", afirmou Hamid Karzai no Majlis, o Parlamento iraniano.Discursando em persa, a língua oficial do Irã e a língua falada nas partes ocidental e central do vizinho Afeganistão, Karzai disse que os dois países compartilham "uma cultura e uma língua comuns e esses laços tornaram nossa amizade eterna".Karzai, cujo discurso foi transmitido ao vivo pela rádio estatal, também elogiou o Irã por receber cerca de 2 milhões de refugiados afegãos nos últimos anos. "Vocês têm compartilhado de nossos sofrimentos e dores e milhões de nossos refugiados têm sido um grande peso em seus ombros", avaliou, sendo bastante aplaudido.Os Estados Unidos têm repetidamente acusado o Irã de tentar desestabilizar seu vizinho, uma acusação negada por Teerã. No discurso sobre o Estado da Nação de 29 de janeiro, o presidente George W. Bush acusou o Irã, junto com o Iraque e a Coréia do Norte, de fazer parte de um "eixo do mal", que busca armas de destruição em massa e faz aliança com terroristas. Karzai estava no Congresso em Washington na ocasião do discurso de Bush e foi aplaudido pelos congressistas norte-americanos, assim como foi calorosamente recebido hoje pelos legisladores do Irã.Também hoje, Karzai encontrou-se com o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, que disse a ele que "o governo do Afeganistão também deveria tomar cuidado para que a questão da reconstrução não seja usada por outros (países) para se infiltrar ou explorar o Afeganistão", em uma aparente referência aos Estados Unidos. "Quanto mais forte a identidade do Afeganistão, com seu amor pela religião e pela fé, menores as chances de infiltração por qualquer potência estrangeira", afirmou Khamenei, segundo o canal de televisão estatal.Karzai respondeu afirmando que "a busca pelo Islã e pela independência determinará o destino do Afeganistão". Antes do discurso de Karzai em Teerã, o presidente do parlamento, Mahdi Karrubi, advertiu que o Irã quer um Afeganistão "livre, independente e desenvolvido, sem interferência externa".Karzai, que foi recebido com tapete vermelho na visita de três dias, pediu no domingo para os EUA e o Irã deixarem de lado as diferenças e cooperarem na reconstrução do país. Karzai chegou a Teerã no domingo acompanhado de 10 ministros e outras autoridades para discutir a melhoria das relações bilaterais e o retorno dos refugiados afegãos. Ainda hoje, Karzai depositou uma coroa de flores no túmulo do aiatolá Ruhollah Khomeini, pai da Revolução Islâmica iraniana de 1979.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.