Líder checheno promete acabar com roubo de noivas

O líder checheno Ramzan Kadyrov ordenou ontem o fim do roubo de noivas, argumentando que esta prática viola as leis da Rússia e é contrária ao Islã. A Chechênia é uma república localizada no Cáucaso do Norte e faz parte da Rússia.

AE-AP, Agência Estado

18 de outubro de 2010 | 17h18

A assessoria de imprensa de Kadyrov disse que ele conversou com vários funcionários, encarregados de segurança e clérigos pedindo a todos que colaborem para o fim dessa prática. O sequestro de noivas é parte da cultura chechena e vem se tornando cada vez mais popular nos últimos anos.

Em muitos casos os homens sequestram as mulheres que se negaram a se casar com eles voluntariamente ou cujas famílias se opõem à união. Após o rapto, as famílias das mulheres só costumam permitir que elas fiquem com o sequestrador após saberem que a união foi consumada.

Tudo o que sabemos sobre:
roubonoivasChechênia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.