REUTERS / Jose Miguel Gomez
REUTERS / Jose Miguel Gomez

Líder colombiano diz que se encontrará com Maduro ‘sem grandes expectativas’

Juan Manuel Santos e o presidente da Venezuela Nicolás Maduro se reunirão para tentar resolver a crise diplomática

O Estado de S. Paulo

21 Setembro 2015 | 11h53

BOGOTÁ - O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, disse no domingo que vai participar de um encontro com o governo da Venezuela para resolver uma situação recorrente de crise na fronteira com "a melhor intenção, mas sem grandes expectativas".

Santos e o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, vão se encontrar no Equador nesta segunda-feira, 21, no Palácio de Carondelet (sede da presidência do Equador) para tentar resolver uma crise diplomática iniciada em agosto, quando Maduro fechou diversas travessias fronteiriças e deportou mais de 1.500 colombianos, no que caracterizou como uma repressão ao crime.

O líder colombiano viajará acompanhado da chanceler María Ángela Holguín e do ministro da Defesa, Luis Carlos Villegas. No encontro ainda estarão presentes os presidentes do Equador, Rafael Correa, e do Uruguai, Tabaré Vázquez.

"Viajamos ao Equador amanhã com a melhor intenção, mas sem grandes expectativas", disse Santos em seu perfil oficial no Twitter. Ele também agradeceu ao Equador e ao Uruguai os esforços feitos para que a reunião de hoje acontecesse.

Mais cedo no domingo, o povo indígena Wayuu, que vive em uma área ancestral na fronteira entre os dois países, acusou a guarda nacional venezuelana de matar dois de seus membros.

O Exército colombiano informou na sexta-feira que cerca de 15 membros das Forças Armadas venezuelanas cruzaram para a Colômbia, onde dispararam tiros e queimaram uma motocicleta. /REUTERS e EFE

Mais conteúdo sobre:
reuniãoVenezuelaColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.