Líder conservador grego pede coalizão pró-euro

O líder do partido conservador Nova Democracia, Antonis Samaras, prometeu neste domingo honrar os compromissos assumidos pelo país e levar adiante os rigorosos planos de consolidação fiscal e de reformas estruturais exigidos pelos credores de Atenas em troca de multibilionários pacotes de resgate financeiro.

RICARDO GOZZI, Agência Estado

17 de junho de 2012 | 17h21

Com o Nova Democracia figurando à frente dos demais partidos tanto nas projeções quanto na apuração dos votos, Samaras disse que os gregos "votaram pela permanência do país na zona do euro" e conclamou todos os partidos pró-euro a formarem um governo de unidade nacional.

"Nós iremos respeitar o que assinamos, assim como as obrigações do nosso país", disse Samaras a jornalistas. "Com o resultado de hoje, uma sólida base para uma nova unidade está formada e terá orientação europeia", afirmou.

Samaras comprometeu-se a trabalhar "em conjunto" com os parceiros da Grécia na União Europeia (UE) para incorporar "as políticas necessárias para o crescimento" no programa de resgate do país. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Gréciaeleiçõescrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.