Líder curdo ameaça retirar seu apoio ao governo central

O presidente da região semiautônoma do Curdistão iraquiano, Massoud Barzani, ameaçou ontem retirar seu apoio ao governo de coalizão que administra o Iraque, acusando a gestão do premiê Nuri al-Maliki de exercer "terrorismo ideológico" em disputas pelo poder. Barzani qualificou de "sem sentido" os acordos entre sua região e Bagdá. "É hora de dizer 'já chega', pois o Iraque está a caminho de um abismo e um pequeno grupo está quase empurrando o Iraque a uma ditadura", disse. Barzani afirmou que o país enfrenta "uma séria crise". "Essa situação é absolutamente inaceitável para nós." O presidente acusou Bagdá de pressionar companhias petroleiras a não atuar na região curda. / AP

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.