Líder curdo diz que Al-Qaeda está no norte do Iraque

Uma facção islâmica radical foi criada por Osama bin Laden no enclave curdo protegido pelos Estados Unidos, dentro do Iraque. O grupo teria sido organizado partir de células terroristas transferidas do Afeganistão pouco antes dos ataques de 11 de setembro. A afirmação foi feita por um importante líder curdo iraquiano. Fontes dos serviços locais de inteligência também reforçam as alegações dos EUA, de que o grupo Ansar al-Islam realizou testes de armas químicas, afirmou Barham Salih, primeiro-ministro da União Patriótica do Curdistão (PUK). A PUK, segundo maior grupo político curdo iraquiano pró-ocidental, controla a área leste da região semi-autônoma onde o Ansar al-Islam opera. "Temos informações sólidas que confirmam (uma conexão com a Al-Qaeda) ", disse Salih, que foi alvo de uma tentativa de assassinato, em abril, por parte de um suposto membro do grupo Ansar al-Islam. Ele se recusou a fornecer mais detalhes sobre as provas reunidas. No entanto, disse que as pistas sugerem que Bin Laden teve um papel direto na criação da central de apoio da Al-Qaeda no norte do Iraque.Segundo as provas curdas iraquianas, o núcleo do grupo Ansar al-Islam, ou Simpatizantes do Islã, foi criado dez dias antes dos ataques de 11 de setembro, como parte dos planos de Bin Laden para dispersar sua rede terrorista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.