Líder curdo vê avanço em processo de paz

O líder rebelde curdo Abdullah Ocalan, preso na Turquia, disse ontem ver "progressos" nas negociações de paz com o governo de Ancara e adiantou que pode fazer um "anúncio histórico" em breve. Em mensagem transmitida por legisladores que o visitaram na prisão, o líder do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) - grupo considerado "terrorista" pela Turquia - pediu apoio ao diálogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.