Líder da África do Sul faz visita estratégica ao Brasil

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, começou ontem em São Paulo uma visita de dois dias ao Brasil para melhorar as relações bilaterais entre os dois países. Esta é a primeira visita oficial de Zuma a um país de fora da África - até agora, ele esteve apenas em Angola. Segundo o governo sul-africano, a escolha reflete a importância dada por Zuma ao Brasil.

AE, Agencia Estado

09 de outubro de 2009 | 07h46

Ao contrário de seu antecessor, Thabo Mbeki, que era considerado um líder pouco carismático, Zuma esbanjou simpatia em um encontro com empresários brasileiros e sul-africanos em um centro de convenções da capital paulista. Além de improvisar algumas palavras em português, ele distribuiu apertos de mão e promessas de que seu país está pronto para aprender com os brasileiros.

"O Brasil enfrentou e superou muitos desafios que a África do Sul tem pela frente", disse Zuma, que traçou as cinco prioridades de seu governo: emprego, melhora da educação infantil, um sistema de saúde universal de qualidade, reforma agrária e combate à criminalidade e à corrupção.

O presidente também enalteceu a cooperação Sul-Sul e o Ibas - fórum de discussão entre Brasil, Índia e África do Sul. De acordo com o sul-africano, os países ricos não devem mais ditar o ritmo da economia global e esse novo realinhamento passa, obrigatoriamente, pelas relações entre países emergentes. "O Ibas deve servir de âncora para a construção dessas novas relações", disse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
diplomaciaÁfrica do SulBrasilvisita

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.