Líder da Al-Qaeda pede guerra santa no Paquistão

Zawahri conclama paquistaneses a se vingarem por ataque à Mesquita Vermelha

Reuters e Associated Press

11 Julho 2007 | 18h11

Em um vídeo divulgado na Internet nesta quarta-feira, 11, o número dois do grupo terrorista Al-Qaeda, Ayman al-Zawahri, conclamou os paquistaneses a se juntarem à guerra santa num ato de vingança contra o ataque do governo a uma mesquita tomada por radicais islâmicos. Mais de 70 militantes morreram no incidente, que começou há mais de uma semana e culminou na ação das forças paquistanesas na terça-feira.    A autenticidade do vídeo, batizado de "A Agressão contra a Mesquita Vermelha", ainda não pôde ser confirmada de maneira independente. "Muçulmanos do Paquistão: sua salvação só virá pela Jihad (guerra santa)", diz Zawahri. "Eleições fraudadas e políticos não salvarão vocês."O novo vídeo da Al-Qaeda foi divulgado depois que forças paquistanesas retiraram todos os militantes que ocupavam a Mesquita Vermelha de Islamabad, na capital do Paquistão. Mais de 106 pessoas, entre militantes e soldados, morreram na ação. Só nesta quarta-feira, mais de 70 corpos foram encontrados no local depois que as forças de segurança dominaram totalmente o complexo do qual o templo faz parte.Os radicais entraram em confronto com a polícia de Islamabad na semana passada em um protesto pela instalação da sharia, ou lei islâmica, no Paquistão. Após os confrontos, os militantes se abrigaram na mesquita, levando a um cerco do Exército que durou mais de uma semana. Entre os mortos da mesquita está o clérigo pró-Taleban Abdul Rashid Ghazi.Zawahri descreveu a morte como um "crime sujo e covarde cometido pela inteligência militar paquistanesa" sob as ordens do presidente paquistanês Pervez Musharraf. O presidente é um importante aliado dos Estados Unidos na sua "guerra contra o terror"."Esse crime apenas pode ser lavado por arrependimento ou sangue", disse Zawahri no vídeo transmitido em sites usados pelo grupo. "Se vocês não retaliarem... Musharraf não vai poupar nenhum de vocês", afirmou Zawahri, voltando-se a muçulmanos paquistaneses e seus líderes religiosos.Essa é a segunda mensagem divulgada pelo número 2 da Al-Qaeda está semana. Exército tira últimos rebeldes de mesquita no Paquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.