Líder da BP admite falhas ao tentar parar vazamento

O diretor-geral da petroleira British Petroleum (BP), Tony Hayward, disse aos seus funcionários na noite de ontem que está frustrado com o fracasso da companhia em interromper o vazamento de petróleo no Golfo do México e alertou que uma nova tentativa a ser feita no início da próxima semana também pode falhar.

AE, Agência Estado

22 Maio 2010 | 16h45

Em uma mensagem enviada por correio eletrônico para sua equipe, Hayward disse que, "como todos vocês e o mundo exterior, eu compartilhei um grande sentimento de frustração por ainda não ter sido capaz de parar o vazamento" que começou em uma plataforma no Golfo em 20 de abril.

Hayward disse que o esforço da BP em interromper o vazamento por meio do uso de instrumentos de perfuração pesados, que devem ser implementados no início da semana, será outra tentativa de uso de tecnologia pioneira em águas profundas, e que pode não atingir o sucesso esperado.

Ele também informou que as investigações da Marinha irão continuar na próxima semana e incluirá entrevistas com alguns sobreviventes da plataforma. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.