AFP PHOTO / Raul ARBOLEDA
AFP PHOTO / Raul ARBOLEDA

Líder da Farc sofre infarto na Colômbia; condição é estável

Timochenko, de 59 anos, que concorre às eleições presidenciais, já havia sofrido outro infarto três anos atrás e em julho teve um "leve AVC"

O Estado de S.Paulo

02 Março 2018 | 00h02

BOGOTÁ - O candidato presidencial das Farc, Rodrigo Londoño, conhecido como "Timochenko" durante sua época como guerrilheiro, sofreu nesta quinta-feira (1) um infarto, mas sua condição é "estável", segundo uma fonte médica.

"O diagnóstico do paciente foi infarto, seu estado é estável e de total consciência", afirmou à AFP Andrey Rojas, responsável do centro médico onde ele foi atendido, na localidade de Fusagasugá, a 77 quilômetros de Bogotá.

Aos 59 anos, o ex-comandante rebelde já tinha sofrido há três anos outro infarto, que o deixou à beira da morte em Cuba, sede das bem-sucedidas negociações de paz. 

Mais cedo nesta quinta-feira, haviam informado que ele "sofreu uma dor torácica" após realizar sua rotina de exercícios diários. 

Timochenko foi levado ao Hospital San Rafael de Fusagasugá, para onde foi depois de conceder uma coletiva de imprensa na capital nesta quinta.

Londoño, que desde 9 de fevereiro suspendeu sua campanha por "falta de garantias", enfrentou em julho um novo problema de saúde devido a um "leve" acidente vascular cerebral (AVC). 

Teve de receber tratamento por vários meses em Havana antes de assumir a candidatura da Farc para disputar as eleições presidenciais de maio, nas qual será eleito o sucessor de Juan Manuel Santos./ AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.