Líder da ocupação americana no Iraque adverte Irã

O administrador da ocupação americana no Iraque, Paul Bremer, advertiu o Irã nesta terça-feira, acusando o país vizinho de interferir nas questões internas iraquianas e fazendo eco a advertências similares feitas pelo secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, no mês passado. "É incontestável que elementos do governo iraniano estão interferindo nos problemas iraquianos, como o secretário de Defesa indicou dias atrás", disse Bremer, chefe da Autoridade Provisória da Coalizão no Iraque. "Os iranianos sabem que estão fazendo isto, e nós estamos aborrecidos... e eles têm de parar com isto", disse Bremer durante entrevista em um centro de convenções em Bagdá. Bremer disse que a influência iraniana era "contrária aos interesses da coalizão" e "contrária aos interesses do povo iraquiano". Quando os jornalistas insistiram em que o administrador especificasse de que tipo de interferência se tratava, Bremer não apontou nenhum concretamente, dizendo apenas que era "a atividade de pessoas que representam elementos do governo iraniano que estão tentando ativamente subverter o processo de democratização aqui no Iraque". Alguns funcionários americanos expressaram preocupação de que extremistas xiitas no Irã tentassem semear inquietação entre a maioria xiita iraquiana, em uma campanha para instalar um regime semelhante em Bagdá. Rumsfeld disse no mês passado que a coalizão liderada pelos EUA no Iraque não permitiria qualquer "nova forma de tirania" para substituir a de Saddam Hussein.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.