Reprodução/Efe
Reprodução/Efe

Líder das Farc, Timochenko fala sobre as negociações de paz

'Estendemos nossas mãos abertas em busca da reconciliação, outra Colômbia é viável'

estadão.com.br,

04 de setembro de 2012 | 16h00

Texto atualizado às 17h31

HAVANA - O líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Rodrigo Londoño Echeverry, conhecido como Timochenko, afirmou que a "saída (para o conflito) não é a guerra, mas o diálogo civilizado". Seis integrantes da guerrilha estiveram em Cuba para converar com a imprensa. Mauricio Jaramillo apresentou um vídeo com o discurso de Timochenko. 

Veja também:

blog Santos anuncia plano de negociação com as Farc

link Diálogo com Farc eleva aprovação de líder colombiano

De acordo com a rádio Caracol, os dois representantes das Farc que fazem parte da negociação são Iván Márquez e Jesús Santrich. As conversas devem ter início em outubro, em Oslo, Noruega, disse o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos.

Timochenko agradeceu a participação de outros países no processo de negociação. "Toda a nossa América aplaude sua generosa contribuição". Cuba, Chile, Noruega e Venezuela apoiarão novas rodadas de negociações de paz.

"A chave para a paz não está nas mãos do presidente, nem das Farc, está no povo. Chamamos toda a Colômbia a participar dos diálogos de paz", afirmou o líder da guerrilha. "Estendemos nossas mãos abertas em busca da reconciliação, outra Colômbia é viável." 

Finalizando seu discurso, Timochenko disse que as Farc chegam na mesa de negociação "sem rancores ou arrogâncias". "Juramos vencer e venceremos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.