Telesur / AFP
Telesur / AFP

Líder das Farc viajará à Colômbia para assinatura do novo acordo de paz entre governo e guerrilha

Anúncio foi feito depois que presidente colombiano anunciou que apresentará ao Congresso do país o novo pacto para então submetê-lo à discussão e definir a forma que ele deve ser referendado

O Estado de S.Paulo

21 de novembro de 2016 | 07h44

BOGOTÁ - O líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Rodrigo Londoño Echeverri, conhecido como "Timochenko", informou no domingo que partirá de Cuba à Colômbia para a assinatura do novo acordo de paz selado entre o governo e a guerrilha em Havana.

O anúncio da viagem de Timochenko foi feito depois que o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, anunciou que na quarta-feira apresentará ao Congresso colombiano o novo acordo de paz para submetê-lo à discussão e definir a forma que ele deve ser referendado.

O chefe das Farc disse que já há um acordo com o governo para referendar o documento por meio do Congresso. Ele acrescentou que é preciso referendar o pacto para começar a estabelecer os fundamentos e "plantar as sementes da reconciliação e da paz na pátria".

Timochenko defendeu que o novo acordo seja referendado o mais em breve possível pois "quanto mais tempo demorar, mais espaço se dá aos setores que não querem a paz, aos setores que querem que a guerra continue".

Até o momento, o governo colombiano não se pronunciou sobre a viagem de Timochenko à Colômbia. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaJuan Manuel SantosFarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.