Líder de associação de jornalistas é condenado no Irã

O presidente da associação de jornalistas iranianos, Mashallah Shamsolvaezin, foi condenado a 16 meses de prisão por ter "prejudicado o regime" islâmico e "insultado" o presidente Mahmoud Ahmadinejad.

AE, Agência Estado

13 de dezembro de 2010 | 07h52

Shamsolvaezin dirigiu vários jornais reformistas fechados pelo poder entre 1998 e 2000, e foi preso em várias ocasiões durante a repressão aos protestos contra a questionável reeleição do presidente Ahmadinejad, em junho de 2009. "Fui condenado a um ano de prisão sob a acusação de ter minado o regime, dando entrevistas para televisões e agências de notícias estrangeiras", disse ele, em entrevista.

Entre as acusações mencionadas no veredicto está a de que ele "defendeu" em um artigo de análise a funcionária da embaixada da França em Teerã, Nazak Afshar, detida após a reeleição do presidente Ahmadinejad. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.