Líder de esquerda criará novo partido político no México

O líder de esquerda mexicano Andres Manuel Lopez Obrador, que perdeu a eleição para a presidência no pleito de julho, disse neste domingo que ele quer criar seu próprio partido político, um passo que pode fragmentar anda mais o cenário político do país.

AE, Agência Estado

09 de setembro de 2012 | 17h33

A decisão marca o rompimento definitivo entre Obrador, um carismático político de 58 anos que já concorreu duas vezes para presidente, e o principal partido de esquerda do México, o Partido da Revolução Democrática. "Eu vou me separar dos partidos progressistas. Nós vamos criar um novo começo", disse em uma passeata organizada na principal praça da Cidade do México, realizada para protestar contra o que ele chama de negociatas na eleição de julho.

Obrador disse que vai usar o novo partido, chamado Movimento da Regeneração Nacional (Morena) para protestar pacificamente nas ruas contra o governo "ilegítimo" do presidente eleito Enrique Pena Nieto, que deve assumir o cargo em dezembro. O partido Morena deve ser criado oficialmente no congresso de delegados marcado para 19 e 20 de novembro.

A relação entre Lopez e o partido ficou tensa desde que ele foi para as ruas depois de perder a eleição de 2006, dizendo que ele era o presidente legítimo. A mais recente discordância entre Obrador e o seu partido veio depois que o presidente eleito Pena Nieto, do Partido Revolucionário Institucional, anulou uma frente unida de esquerda dirigida por Obrador. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicoeleiçõesesquerda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.