REUTERS/Costas Baltas
REUTERS/Costas Baltas

Líder de partido neonazista grego declarado culpado de 'comandar organização criminosa'

Sentença foi recebida com aplausos na sala de audiência e comemorada pelas 15 mil pessoas reunidas diante do palácio de justiça

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de outubro de 2020 | 10h30

ATENAS - O fundador e líder do partido neonazista grego Aurora Dourada, Nikos Michaloliakos, foi declarado culpado nesta quarta-feira, 7, de "comandar uma organização criminosa".

A sentença foi recebida com aplausos na sala de audiência e comemorada pelas 15 mil pessoas reunidas diante do palácio de justiça.

Nikos Michaloliakos, 62 anos, negacionista e admirador do nacional-socialismo, foi declarado culpado de "liderar uma organização criminosa", assim como outros seis membros do partido. Ele é um dos 68 acusados no processo, no qual são julgados um assassinato e duas tentativas de homicídio.

O tribunal penal de Atenas também declarou Yorgos Roupakias, membro do Aurora Dourada, culpado pelo assassinato de um rapper antifascista em 2013.

O ativista de esquerda Pavlos Fyssas foi assassinado com uma arma branca em 18 de setembro de 2013, aos 34 anos, diante de um café no bairro de Keratsini, subúrbio da zona oeste de Atenas. O assassino, que admitiu o crime, pode ser condenado a uma pena de prisão perpétua.O tribunal não anunciou as penas nesta quarta-feira.

Quando os manifestantes lançaram coquetéis molotov, a polícia respondeu com gás lacrimogêneo, bombas de efeito moral jatos de água para dispersar a multidão./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.