Líder de protestos convoca manifestações na Tailândia

O líder dos protestos contrários ao governo da Tailândia, Suthep Thaugsuban, definiu 27 de maio como a data limite para remover o partido interino do poder e convocou os milhões de apoiadores a se unirem no que chamou de "a última luta", segundo publicado pelo Bangkok Post.

AE, Agência Estado

18 Maio 2014 | 21h18

Thaugsuban, secretário-geral do Comitê Popular de Reforma Democrática (PDRC), também declarou ao jornal que irá se entregar à polícia em 27 de maio. "Terça-feira [27] irá determinar nossa vitória. Se milhões de pessoas não aparecerem nesse dia, eu me entrego. Eu me entregarei se vencermos ou perdermos. Nós fizemos o melhor que pudemos e iremos aceitar o resultado. Até lá, nós nos dedicaremos a essa missão e ela acabará em 27 de maio", disse.

Segundo a publicação, durante a semana apoiadores do PDRC visitarão os ministros interinos do governo e exigirão a renúncia deles sob o argumento de que estão obstruindo o progresso do país. Eles também irão pedir aos funcionários públicos que desrespeitem as ordens dos ministros. De sexta-feira a domingo estão programadas grandes manifestações ao redor do país.

Mais conteúdo sobre:
Tailândia protestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.