Líder de república pró-russa do Cáucaso escapa de atentado

Aleksandr Ankvab sai ferido de ataque com lança-granadas a sua residência

Efe,

23 de setembro de 2010 | 09h37

MOSCOU  - O vice-presidente da região separatista georgiana da Abcásia, Aleksandr Ankvab, ficou ferido nesta quinta-feira em um atentado, quando homens ainda não identificados atacaram sua casa com lança-granadas.

"Foi realizado novo atentado contra mim. Fiquei ferido em uma perna e em um braço", disse o próprio Ankvab, em declarações à agência russa "Interfax".

O vice-presidente disse que uma granada explodiu no quarto onde estava dormindo. Segundo o Ministério do Interior da Abcásia, o ataque foi realizado por volta das 3h locais (20h de quarta-feira em Brasília), e nenhum dos outros ocupantes da casa ficou ferido.

Um porta-voz do ministério disse que o vice-presidente se negou a ser levado a um hospital.

O presidente da Abcásia, Serguei Bagapsh, disse que o ataque é "uma tentativa de desestabilizar a situação na república" e afirmou que acredita que a investigação esclarecerá quem foram seus autores.

Este é o quarto atentado contra Ankvab. Dois dos três anteriores foram realizados, quando era primeiro-ministro da Abcási(um em 2005, outro em 2007), cargo que ocupou entre 2005 e 2010.

A Abcásia foi reconhecida, assim como a Ossétia do Sul, como Estado independente por Moscou em agosto de 2008, depois da guerra no mesmo mês entre Rússia e Geórgia pelo controle da região.

Posteriormente, a independência das duas regiões separatistas georgianas foi reconhecida por Nicarágua, Venezuela e pela ilha micronésia de Nauru.

Tudo o que sabemos sobre:
AbcásiaRússiaCáucaso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.