Líder de seita é morto sob custódia da polícia

O líder de uma seita islâmica, acusado pela onda de violência que começou no domingo no norte da Nigéria, foi morto a tiros ontem quando estava sob custódia da polícia. A morte de Mohammed Yusuf, de 39 anos, pode causar mais distúrbios. Ele foi preso por soldados nigerianos que invadiram ontem uma mesquita em Maiduguri onde se abrigavam membros da seita radical, que quer impor a lei islâmica na região. A ofensiva provocou um confronto que deixou cerca de 100 mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.