Reuters
Reuters

Líder de Taiwan é pressionado para acelerar resgate após tufão

Taiwaneses abandonaram casas minutos antes de enxurrada provocada após rompimento de dique

13 de agosto de 2009 | 09h00

O presidente de Taiwan, Ma Ying-jeou, está sendo pressionado para acelerar as operações de resgate das centenas de sobreviventes do tufão Morakot que estão isolados em vilarejos remotos nas montanhas no sul da ilha. Mais de 14 mil militares ajudam as equipes de resgate em mais de 100 aldeias isoladas de Taiwan, que já tem 108 mortos, 62 desaparecidos e 45 feridos após a passagem do fenômeno.

 

Centenas de moradores de um povoado taiwanês conseguiram escapar de suas casas minutos antes de um lago criado pelas enchentes transbordar e avançar sobre a cidade onde viviam, relataram autoridades locais. O episódio aconteceu em Toayuan. Avisados do perigo, cerca de 500 moradores abandonaram seus lares meia hora antes de a enxurrada avançar sobre a aldeia, contou um funcionário local.

 

Segundo o porta-voz do oposicionista Partido Democrático Progressista (DPP, em inglês), Cheng Wen-tsang,, o governo não é proativo o suficiente para acabar com o sofrimento da população". "A reação ao desastre é muito lenta e desorganizada. Nós deveríamos ter um plano melhor, baseado na experiência de busca e resgate de Taiwan, mas Ma Ying-jeou não estava preparado. E isso mostra ao povo sua pouca experiência". Segundo a rede CNN, as perdas econômicas na ilha são estimadas em US$ 274 milhões.

 

O governo taiwanês alega que os esforços de salvamento foram prejudicados pela destruição de estradas e pontes durante a passagem do tufão. Liao Liao-yi, ministro de Interior de Taiwan, disse que diversos soldados só conseguiram chegar a pé a algumas áreas afetadas.

 

Segundo a BBC, Taiwan pediu ajuda técnica internacional para resgatar mais de 2.000 pessoas isoladas por causa dos deslizamentos de terra provocados pelo tufão Morakot, que atingiu o país no fim de semana e provocou as piores enchentes na ilha nos últimos 50 anos. As autoridades de Taiwan dizem precisar de helicópteros capazes de transportar escavadeiras e outras máquinas pesadas para remotas regiões montanhosas, onde seriam usadas para limpar as estradas. Acredita-se que a Rússia e os Estados Unidos são os únicos países com aeronaves com esta capacidade. Também são necessárias cerca de 1.000 casas pré-fabricadas para as famílias desabrigadas, além de desinfetantes para evitar a propagação de doenças.

Tudo o que sabemos sobre:
TaiwanMorakot

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.