Líder de vila na Tailândia é decapitado para vingar mortes

O corpo do líder oficial de um vilarejo no sul da Tailândia foi encontrado decapitado. A polícia suspeita que Jaran Torae foi assassinado por insurgentes muçulmanos, em vingança pela morte de 85 pessoas que participaram de um motim na semana passada.A cabeça de Jaran Torae foi encontrada nesta terça-feira em uma rodovia com um bilhete que dizia ser esta "uma vingança pelos jovens muçulmanos inocentes que foram massacrados nos protestos de Tak Bai".A revolta da semana passada teve início quando manifestantes foram à delegacia de polícia do distrito de Tak Bai para exigir a libertação de seis muçulmanos acusados de roubo de armas. Mais de mil manifestantes foram levados em caminhões da polícia e pelo menos 78 morreram sufocados. Outros sete morreram baleados no confronto.Desde janeiro, mais de 400 pessoas foram mortas no sul da Tailândia. As autoridades culpam separatistas islâmicos em um país dominado pelo budismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.