AP
AP

Líder do EI convoca muçulmanos à luta, revela áudio

Mensagem de Al-Baghdadi foi divulgada em site do grupo após semanas de boatos de que ele havia morrido ou estaria incapacitado

O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2015 | 17h46

BEIRUTE O líder do grupo militante Estado Islâmico (EI), que controla faixas da Síria e do Iraque, emitiu uma declaração de áudio nesta quinta-feira, 14, na qual convoca apoiadores a se juntar a ele ou a pegar em armas onde estiverem no mundo.

"Não há desculpa para qualquer muçulmano não migrar para o Estado Islâmico. Juntar-se (à sua luta) é um dever de todos os muçulmanos. Estamos convidando você a se juntar ou pegar em armas (para lutar) onde quer que esteja", disse Abu Bakr al-Baghdadi na declaração, emitida pelo veículo de comunicação do grupo chamado Al-Furqan e publicado em vários sites. A agência Reuters não pôde verificar de forma independente a autenticidade do áudio ou a data.

Há semanas, agências de notícia do Iraque e do Irã têm afirmado que Al-Baghdadi estaria morto ou incapacitado após ser ferido em um ataque aéreo no Iraque. Na quarta-feira, o Ministério da Defesa do Iraque afirmou que o segundo homem no comando do EI Abu Alaa al-Afari, cujo nome real é Abdul Rahman Mustafa Mohamed, foi morto durante um ataque aéreo da aliança liderada pelos EUA a uma mesquita.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.