Líder do Hamas diz não temer ameaças de Israel

O líder máximo do Hamas, Khaled Meshal, disse à TV Al-Arabiya, de Dubai, não temer as ameaças de Israel de eliminá-lo, depois do assassinato do líder espiritual do grupo, xeque Ahmed Yassin, e de seu sucessor, Abdel Aziz Rantissi. Um ministro israelense disse que Meshal é o próximo alvo e que Israel espera a oportunidade para atacá-lo em Damasco, onde vive."As ameaças não são novas. Tomamos nossas precauções, mas estamos convencidos de que nosso destino está nas mãos de Deus. Por isso nada temos a temer", disse Meshal. Ele pediu uma aliança árabe e muçulmana para derrotar os EUA e Israel, em discurso num campo de refugiados palestinos perto de Damasco.A base de poder do Hamas é Gaza, mas grande parte de seu financiamento vem do exterior, principalmente de simpatizantes na Arábia Saudita. O dinheiro é canalizado através de Meshal em Damasco. Ele é ainda mais radical que Rantissi, tido como um linha-dura. Meshal se opôs às propostas de cessar-fogo palestino nos últimos dois anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.