Líder do Hamas e presidente da ANP não fecham acordo

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e o chefe do escritório político do Hamas, Khaled Meshaal, não chegaram a um acordo nas negociações deste domingo para formar um governo de união. Mas Abbas e Meshaal disseram que os dois lados avançaram durante o encontro - o primeiro desde julho de 2005 - e esperavam retomar as conversas dentro de duas semanas, no entanto, sem marcar data. "Ainda há pontos de discordância, mas tentaremos resolvê-los através de um diálogo nacional até formar um governo nacional de união nacional", disse Meshaal durante a entrevista coletiva com Abbas, na capital síria Damasco."Discutimos a formação de um governo de união nacional e esperamos continuar estas discussões em um futuro próximo, para poder sair do bloqueio sobre nosso povo palestino", disse Abbas. A princípio, o encontro entre os dois estava previsto para o último sábadoe, após ser adiado, aconteceu graças a intensas negociações. As diferenças entre o Hamas e o Fatah foram às ruas palestinas e causaram a morte de 62 militantes dos dois lados, em confrontos nos últimos meses.Após o suspense sobre a reunião durante o dia, os intensos esforços do governo sírio, e particularmente de seu vice-presidente Farouk al-Shara, permitiram que o encontro acontecesse. Segundo fontes palestinas, os dois temas que dificultam a continuidade das negociações são o controle das forças de segurança - se dependerão da Presidência ou do governo - e o pedido ao Hamas para que reconheça o Estado de Israel

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.