Líder do Iêmen aceita acordo para renunciar em 30 dias

SANAA - A emissora de televisão estatal informou neste sábado, 23, que o presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, concordou com uma proposta de mediadores do Conselho de Cooperação do Golfo de renunciar ao cargo dentro de 30 dias e passar o poder para seu vice, em troca de imunidade. A emissora informou que o Ministério de Relações Exteriores do país entregou a aceitação do governo aos mediadores.

AE, Agência Estado

23 de abril de 2011 | 16h17

 

Veja também:

especialInfográfico:  A revolta que abalou o Oriente Médio

mais imagens Galeria de fotos: Veja imagens dos protestos na região 

 

O movimento de protesto exigindo a saída imediata do líder iemenita informou que também concordou com a proposta dos mediadores, mas com reservas. Opõe-se a um artigo que dá ao parlamento o direito de rejeitar a renúncia do presidente.

 

O parlamento do Iêmen é dominado por membros do partido de Ali Abdullah Saleh. O líder de 32 anos se agarra ao poder diante da grande onda de protestos contra seu governo, que já dura mais de dois meses. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmenrenúnciaacordo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.