Líder do Irã mandou presidente demitir vice, diz agência

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, ordenou ao presidente Mahmoud Ahmadinejad, tido como um aliado próximo, que dispensasse seu escolhido para primeiro vice-presidente por causa de recentes declarações consideradas favoráveis a Israel, informou hoje a agência semioficial de notícias Fars. A ordem de Khamenei marca uma rara divergência entre os conservadores chefes de Estado e governo da república islâmica, e representa um constrangimento para Ahmadinejad, que defendeu com veemência a escolha de Esfandiar Rahim Mashai, sogro de seu filho.

AE-AP, Agencia Estado

22 de julho de 2009 | 10h54

Mashai recebeu duras críticas das facções mais conservadoras do país no ano passado ao declarar que os iranianos são "amigos de todos os povos do mundo, inclusive dos israelenses". Na época, Mashai era o vice-presidente encarregado de turismo e patrimônio cultural.

O Irã possui atualmente 12 vice-presidentes, mas o primeiro vice-presidente ocupa a posição mais importante, pois conduz as reuniões de gabinete na ausência do presidente. Ainda não está claro se Ahmadinejad acatará ou não a ordem de Khamenei, que tem a palavra final em todos os assuntos de Estado do Irã. Um assessor de Ahmadinejad disse ontem que o presidente não mudaria de ideia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.