Líder do Irã pede que muçulmanos reajam a ataques em Faluja

O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, criticou nesta quinta-feira o silêncio árabe e muçulmano diante do ataque americano a Faluja e pediu aos governos da região que ajudem os iraquianos."Podemos ouvir a voz de famílias necessitadas de ajuda no Iraque. Essas vozes não merecem um protesto de governos contra o poder arrogante do ocidente?", disse Khamenei em uma rádio de Teerã.Os EUA realizaram o maior ataque a Faluja no início deste mês, cercando a cidade para capturar insurgentes. Para Khamenei, o silêncio diante da ofensiva pode encorajar os americanos a realizar operações semelhantes em outras partes do Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.