Líder do Zimbábue quer estender mandato até 2010

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, deu respaldo nesta quinta-feira, 14, a um plano para estender seu próprio mandato por mais dois anos, até 2010, de acordo com a imprensa oficial do país. Ele, que está em seu sexto mandato, havia prometido se aposentar em 2008, depois de 28 anos no poder.A idéia seria sincronizar as eleições presidenciais e parlamentares, realizando as duas em 2010 - o que, segundo um porta-voz do partido de Mugabe, o Zanu-PF, representaria uma economia para o país.O plano deve ser apoiado durante a conferência anual do Zanu-PF, neste final de semana.O partido possui uma maioria de dois terços do Parlamento do país, suficiente para aprovar mudanças na Constituição.CríticasCríticos de Mugabe dizem que o presidente está buscando apenas se manter no poder.?O próprio Mugabe decidiu deixar clara sua posição sobre sua sucessão. Ele basicamente está tentando suceder a si mesmo?, disse o ex-ministro da Informação e agora deputado independente, Jonathan Moyo, à BBC.O Zimbábue sofre com o alto desemprego e com uma das maiores inflações do mundo - índice superior a 1.000 % por ano.Os críticos de Mugabe têm dito que ele arruinou o que poderia ter sido uma das economias mais desenvolvidas da África.Mugabe, que tem 82 anos, alega ser vítima de um complô ocidental para derrubá-lo, devido à sua reforma agrária que confiscou terra de homens brancos no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.